sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Resenha: Perdão, Leonard Peacock

    Hoje vim fazer uma resenha de um livro que, apesar de ter lido há um tempo, ainda não sei o que sinto por ele. Então sinto que será a resenha mais difícil, porém vamos lá...



Título: Perdão, Leonard Peacock
Editora: Intrínseca
Escritor: Matthew Quick
Páginas: 222

   Leonard acorda no dia do seu aniversário, que será também o dia que ele matará a si mesmo após matar seu ex-melhor amigo. Ele tem uma mãe horrorosa, que nem a pessoa mais má do mundo deveria ter. Ela vive viajando à trabalho, enquanto ele fica sozinho. 
   Mas antes de tudo, ele quer se despedir das pessoas mais importantes para ele, que são: Walt, seu vizinho, Baback (apesar do livro ter um tema bem triste, não consegui não rir com este nome), que toca violino e, por incrível que pareça, não fala com ele (para vocês terem ideia de como ele é só), Lauren, a garota que ele gosta ao decorrer da narrativa e seu professor, que tem um segredo...
   Ele decide se despedir dessas pessoas dando coisas que eram importantes para ele; sempre com a esperança que o indivíduo lembraria que era o dia de seu aniversário, porém, como ele era afastado de todos, ninguém nem sabia. 


   

    Apesar do livro tratar de um assunto tão trágico - o suicídio -, Matthew conseguiu trazer uma narrativa leve e reflexiva. 
    Matthew Quick também é o autor do tão famoso livro "O Lado Bom da Vida" e, por eu ter lido os dois, posso dizer que são bem diferentes mesmo. Mas sempre com aquela pegada leve que te faz mergulhar de cabeça na escrita. 
    Gostei do livro e ao mesmo tempo não gostei. Até agora não entendi exatamente o motivo. É diferente de muitos dos que já li e talvez por isso eu tenha estranhado no início, sem contar que Leonard tem atitudes principiais que me deixaram com raiva e, ao mesmo tempo, sem saber o que sentia. Mas ao longo da narrativa, o leitor começa a entender o que ele pensa e as verdadeiras razões para fazer tudo que ele faz. Foi aí que comecei a gostar... 
    Enfim, espero que tenham gostado e que leiam e me contem o que vocês acharam. Preciso saber se eu fui a única doida que se sentiu assim... hahaha
    Beijos, queridos, até a próxima! :)

4 comentários:

  1. Ah, agora eu quero ler, nunca tinha parado para ler uma resenha dele.

    Beijos.

    Ana Maria - http://okaygrandesobsessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu estou louco para ler esse livro. Na verdade estou bem viciado em Sick-lit, pois amo livros depressivos HUEHEUEH
    Beijo,
    umviciadoemlivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muito bom! Eu até curto também hahah
      Beijo. :)

      Excluir