quarta-feira, 5 de março de 2014

Resenha: O Amor Mora ao Lado

    Olá, pessoal! A resenha de hoje é de um livro que tirou meu sono e foi escrito pela Debbie Macomber, que é uma escritora maravilhosa que eu não conhecia, mas agora entrou na lista das melhores (e a lista não é grande). 




Título: O Amor Mora ao Lado
Subtítulo: A vida também nos reserva boas surpresas...
Editora: Novo Conceito
Escritora: Debbie Macomber
Páginas: 144

Sinopse:
Lacey Lancaster sempre quis ser esposa e mãe. No entanto, depois de um divórcio bastante doloroso, ela decide que é hora de dar um tempo em seus sonhos e seguir sozinha mesmo. Mas não tão sozinha: sua gatinha abissínia, Cléo, torna-se sua companhia de todas as horas. Até é uma vida boa - um pouco aguada, é verdade - a de Lacey. A não ser por seu escandaloso vizinho, Jack Walker. Quando Jack não está discutindo, sempre em voz muito alta, com sua namorada - com quem insiste em morar junto - está perseguindo seu gato, chamado Cão, pelos corredores do prédio. E Cão está determinado a conseguir que a gatinha Cléo sucumba aos seus avanços felinos. Jack e Cão são realmente muito irritantes. Mas acontece que a primeira impressão nem sempre é a que fica... 

    Lacey é uma mulher que sofreu (e muito!) com o divórcio com o Peter, ex-marido que amava e descobriu que estava envolvido com outra há meses até que ele decidiu terminar com a Lacey. E ela NUNCA desconfiou de nada (tenho uma crítica sobre isto na parte de pontos negativos).
    Com isto, ela decide morar sozinha, compra um apartamento e uma gata, Cléo, com quem Lay (apelidei a personagem desta forma) desabafa e torna sua companheira fiel, além de Jeanne, sua melhor amiga de sempre.
    No começo do livro, Lay está super enraivada em ser tão atarefada no trabalho e não receber um salário de acordo, porém ela não tem coragem de conversar com seu patrão, Sr. Sullivan e desabafa com Cléo. 
     Lay e Jack se aproximam através do cio de sua gata. É. Vou explicar. Sarah e Jack (como não sou de contar spoiler, só saberão o que eles são quando lerem) vivem discutindo no apartamento dele e Lay ouve tudo sempre, é claro. Lay e Jack são vizinhos (acho que deu pra entender o porquê deste título). 
     E durante uma destas discussões, Lay descobre que Cléo está no cio e liga para o número que o veterinário dela recomendou. O que acontece? A telefonista diz que está muito barulhenta a ligação e só poderá atendê-la quando ela sair da "festa". Ela se revolta com os dois e bate na porta do vizinho, Jack. 
     Quando ela volta ao seu apartamento, vê que Cléo "estava em meio ao fogo da paixão com um gato que nunca havia visto antes", como é assim descrito. Descobre que o gato (denominado Cão) é de Jack e eles se aproximam, porque ela o convoca a ajudá-la nas contas e a achar uma família para ficar com os filhotes. E daí muitos acontecimentos surpreendentes chocam o leitor.
    Pontos positivos: Debbie, a escritora do livro, conseguiu trazer uma história simples, dentro da realidade, com muitas surpresas, sem exagerar no romantismo. Livro muito bem escrito e revisado. Diagramação perfeita!
    Pontos negativos: O livro é muito pequeno, tanto que devorei em menos de 3 horas, e termina com aquele gosto de "quero mais". 
    O fato de Lay não ter percebido que seu marido mudara e estava com outra há meses é surreal, na minha mente. Se você é casada, não vai perceber uma mudança dessas? Fala sério! Mas tentei ignorar isto ao máximo e acho que deu certo.

Melhor quote:


"Não era para ser assim. O casamento deveria ser para sempre. O amor deveria mudar mais que uma só noite. O compromisso deveria durar mais que uma só noite. O compromisso deveria durar mais que poucos meses." página 65

Beijinhos ♥

Nenhum comentário:

Postar um comentário