domingo, 13 de julho de 2014

Resenha: Marina

   Olá, pessoal! Vou fazer uma resenha para vocês de um livro de suspense que tem fases horripilantes: Marina.


Título: Marina
Subtítulo: (inexistente) 
Editora: Suma das Letras
Escritor: Carlos Ruiz Zafón
Páginas: 189

Sinopse:
Neste livro, Zafón constrói um suspense envolvente em que Barcelona é a cidade-personagem, por onde o estudante de internato Óscar Drai, de 15 anos, passa todo o seu tempo livre, andando pelas ruas e se encantando com a arquitetura de seus casarões. É um desses antigos casarões aparentemente abandonados que chama a atenção de Oscar, que logo se aventura a entrar na casa. Lá dentro, o jovem se encanta com o som de uma belíssima voz e por um relógio de bolso quebrado e muito antigo. Mas ele se assusta com uma inesperada presença na sala de estar e foge, assustado, levando o relógio. Dias depois, ao retornar à casa para devolver o objeto roubado, conhece Marina, a jovem de olhos cinzentos que o leva a um cemitério, onde uma mulher coberta por um manto negro visita uma sepultura sem nome, sempre à mesma data, à mesma hora. Os dois passam então a tentar desvendar o mistério que ronda a mulher do cemitério, passando por palacetes e estufas abandonadas, lutando contra manequins vivos e se defrontando com o mesmo símbolo - uma mariposa negra - diversas vezes, nas mais aventurosas situações por entre os cantos remotos de Barcelona. Tudo isso pelos olhos de Oscar, o menino solitário que se apaixona por Marina e tudo o que a envolve, passando a conviver dia e noite com a falta de eletricidade do casarão, o amigável e doente pai da garota, Germán, o gato Kafka, e a coleção de pinturas espectrais da sala de retratos. Em Marina, o leitor é tragado para dentro de uma investigação cheia de mistérios, conhecendo, a cada capítulo, novas pistas e personagens de uma intrincada história sobre um imigrante de Praga que fez fama e fortuna em Barcelona e teve com sua bela esposa um fim trágico. Ou pelo menos é o que todos imaginam que tenha acontecido, a não ser por Oscar e Marina, que vão correr em busca da verdade - antes de saber que é ela que vai ao encontro deles, como declara um dos complexos personagens do livro. 

    Zafón é incrível! Eu já tinha ouvido falar isso, mas só pude ter a confirmação lendo esse livro, já que foi o primeiro que li dele - o primeiro de muitos. 
    A história conta a vida de Óscar - o protagonista - que conhece Marina e Germán, seu pai, quando está andando por uma viela abandonada e entra numa casa ao ouvir uma música atraente vindo da mesma e um gato preto misterioso. Quando percebe, está com um relógio na mão e, após sair da casa, se sente culpado por ter levado algo para o internato que não lhe pertencia.
    A narrativa é meio fantasiosa, porque a forma como Óscar demonstra seu ponto de vista é muito madura para um menino. Mas nada impede que seja relaxante e interessante, mesmo com as partes horripilantes.
    A trama gira em torno de Mijail Kolvenik e o mistério da dama de preto do Cemitério de Sarriá. É um livro voltado completamente para o suspense, com umas pitadas de horror. E eu recomendo que uma pessoa que não esteja acostumada com histórias do tipo deveria intercalar com um livro mais leve, porque o livro é pequeno, os acontecimentos não são jogados, mas, em todas as páginas, há muitas informações.
    O livro é envolvente e, por ser de suspense, vários personagens secundários aparecem no decorrer da narrativa para tentar desviar o foco do leitor para que a surpresa seja maior no fim.

Um dos melhores quotes: 
"Os artistas vivem no futuro ou no passado, nunca no presente." página 134

Espero que tenham gostado! Beijinhos ❤️

6 comentários:

  1. Olá!
    Obrigada por me convidar via skoob a vir conhecer seu blog, ele é ótimo sucesso!
    Já tinah ouvido falar do livro, mas não faz muito meu estilo, mas parece ser muito bom.

    Beijos!
    http://tamigarotaindecisa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Ariádne!
      Eu que agradeço por ter vindo conhecer. Muito obrigada! :)
      O livro é ótimo, mas, se não for do seu interesse, você não vai gostar mesmo... :/
      Beijinhos <3

      Excluir
  2. Oi Hellen, tudo bem?

    Esse autor é tão bom! Acho incrível como ele une ação, suspense e fantasia sem deixar a trama carregada. Ainda não li esse livro, mas tenho ele na minha estante.

    Beijos,

    Pah - Livros & Fuxicos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Pah.
      Já que tem, leia em breve. O livro é ótimo! E concordo, Zafón é incrível mesmo.
      Beijinhos. <3

      Excluir
  3. A Senhorita só aumentou minha vontade excessiva e minha curiosidade mórbida em ler esse livro. Quero muito demais. Ah, e a senhorita tem realmente o pensamento de um artista! Nos posts que li daqui do blog, mesmo sem que você perceba, algum pensamento seu envolve suas palavras e revela seu amor pela arte, talvez pela musica ou atuação, mas muita mais para a intensidade da escrita.

    http://gabryelfellipeealgo.blogspot.com.br/
    El Costa, do Confins Literários

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gabryel!
      Que emocionante! Fico muitíssimo feliz em saber disso. Obrigada! De verdade.
      São comentários assim que me incentivam mais a mostrar meu amor pela literatura aqui.
      Ah, que bom que ficou com mais vontade de ler. Agora compre o livro e mate essa vontade hahahah
      Beijinhos! <3

      Excluir