segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Resenha: Sete Ossos e Uma Maldição

    Olá, leitores! Querem ler algo sobre terror e suspense? Acho que esse livro é perfeito para você.




Título: Sete Ossos e Uma Maldição
Subtítulo: inexistente
Escritora: Rosa Amanda Strausz
Editora: Global
Páginas: 109

Sinopse:
     Os contos de Rosa Amanda Strausz levam à viagens aterrorizantes. Sem manchar o papel com sangue, apenas incentivando a imaginação de quem lê, a autora constrói clima e cenários de tirar o fôlego.
    Enquanto o leitor passeia por histórias aparentemente comuns, o suspense cresce na narrativa. O que parece ser apenas a história de um casal recém-casado comprando uma mansão antiga ganha contornos arrepiantes. A noite em que uma adolescente se apaixona por um desconhecido transforma-se em pesadelo.
    Com a respiração presa, é preciso chegar ao final do conto, em busca do ápice tão desejado. Mas Rosa Amanda Strausz surpreende. E, às vezes, é o leitor quem completa, com seus próprios medos, o desfecho da história.

    Rosa Amanda não é uma escritora nova no mercado editorial brasileiro, mas eu não a conhecia. Ela escreve contos infantis e decidiu investir em contos de terror e deu supercerto. Como não li nada dela antes, não sei se ela arrasava com as crianças, mas eu adorei esse livro.
   É um livro de contos de terror e suspense, nada com sangue ou coisas demoníacas, o que me agradou mais e me demonstrou no que situações banais nas mãos de pessoas criativas podem se tornar.
    Não me assustei absurdamente com os contos, mas é claro que passei a analisar e olhar para o que acontece de forma menos simples do que antes. Rosa Amanda conseguiu, em poucas páginas, demonstrar que coisas ruins podem acontecer a qualquer momento com qualquer pessoa.
    O livro é composto de 10 incríveis e surpreendentes contos e o meu preferido é o primeiro, que se chama "Crianças à venda. Tratar aqui." e foi o que mais me hipnotizou. 
    São histórias curtas e bem escritas com poucos erros, os quais passaram despercebidos na revisão, obviamente. A diagramação é simples e achei que, mesmo que não tenha sido algo pensado para o livro, combinou muito bem, já que o objetivo é assustar o leitor com acontecimentos aparentemente simples porém que fazem sua imaginação fluir.
   Pontos positivos: os contos são surpreendentes e ótimos para a imaginação; leitura muito rápida.
   Pontos negativos: os contos são muito curtos, o que quebra, muitas vezes, a intensidade da história para o leitor.

Espero que tenham gostado! Beijinhos ♥

2 comentários:

  1. Já li esse livro, e devo dizer que achei meio fraco. Os únicos dos contos que assustou um pouco foi o que leva o nome do livro e aquele outro sobre o acidente que o menino presenciou e uns anos depois achou a garota que ele salvou e tal, alguns eu nem consegui entender o final. Não é que a autora não tenha talento, mas eu esperava me assustar mais, sei lá kkkkk
    Mas gostei da sua resenha.
    Beijos!

    vicioliteral.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sara!
      Eu acho que a graça é exatamente essa: o "terror" nas coisas mais simples. Nada com sangue ou invenções fora do normal. Tudo é retratado pelo cotidiano.
      Achei bem legal! :)
      Obrigada, beijinhos.

      Excluir